Buscar

LIVE 11 – As regras para premiação do Ciclo 21 foi um dos temas tratados

Atualizado: Out 20

O acesso aos programas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e o Projeto Ilha Jovem, de Iguape também fizeram parte da programação do evento no dia 19/10.



Com o intuito de oferecer informações e subsídios aos participantes para terem o melhor desempenho no Programa Parcerias e obter os melhores resultados, o coordenador do Programa Parcerias Municipais, Renan Bastianon, e a gerente de projetos da Fipe, Rosane Ribeiro, promoveram uma live nesta terça-feira, 19/10. O evento tratou das regras de premiação do Ciclo 21 do programa e trouxe duas convidadas: Cláudia Cerqueira, diretora técnica da Secretaria de Desenvolvimento Econômico para explicar como os municípios podem ter acesso aos programas da SDE, e Valéria Pontes, diretora da Secretaria de Educação de Iguape, para falar sobre o Programa Ilha Jovem, que recebeu o prêmio na categoria Multidesafios do Prêmio Cases Inovadores do Programa Parcerias Municipais.


Rosane apresentou um balanço das demandas dos municípios que somaram R$ 1 bilhão em recursos. Informou que 69% dos municípios não indicaram a execução de nenhum plano de ação na plataforma e alertou para o prazo. “Nossa experiência mostra que muitas vezes as ações estão sendo realizadas, porém o município esquece de registrar na plataforma. Mas é muito importante que façam essas atualizações, pois é a partir desses registros que a equipe técnica vai se basear para selecionar os vencedores do prêmio. E o prazo para isso é 5/11, qualquer registro depois desta data não poderá ser considerado para fins de premiação”, explica.


Ao final fez uma detalhada explicação sobre os critérios para premiação que neste ano terá duas categorias: Prêmio Melhores Resultados e Prêmio Parcerias em Ação.


Acesso aos programas da SDE Claudia Cerqueira explicou que para atender aos municípios participantes do Programa Parcerias no enfrentamento do desafio Mitigar os efeitos da pandemia na geração de emprego e renda, a SDE partiu de cinco eixos principais: qualificação de mão de obra, apoio ao trabalhador, apoio às empresas, apoio aos empreendedores e atração de investimento. “Percebemos que a maioria das demandas dos municípios podem ser atendidas por programas já existentes na SDE. Ampliamos por exemplo com novas linhas de crédito do Banco do Povo e o que já oferecíamos ao pequeno empresário, estendemos para o artesão, para mulheres, para grupos minoritários, pessoas mais vulneráveis e para serviços que foram muito mais danificados por conta da pandemia”, esclarece. Durante a live, Claudia explicou como os municípios podem de maneira rápida e simples, por meio da internet, acessar aos programas.


Programa Ilha Jovem – Premiado Categoria Multidesafios


Para apresentar uma boa prática e inspirar os municípios, Valéria Pontes falou sobre o Programa Ilha Jovem que propõe um atendimento que compreende as áreas da saúde, educação, cultura e segurança que já traz resultados positivos ao município. “Receber a premiação na categoria Multidesafios foi uma alegria para nós, pois pensamos o projeto para impactar o jovem em várias áreas”, comentou.


Bastianon lembrou que, além da premiação, o município de Ilha Comprida foi também contemplado com o “Casa da Juventude”, um equipamento cedido pelo Governo do Estado para incrementar ainda mais o programa Ilha Jovem. E encerrou convidando a todos para o evento de premiação que acontecerá no dia 7/12. “Reservem suas agendas porque vai ser um evento especial, realizado com muito carinho para reconhecer os esforços dos municípios nesse período tão difícil que atravessamos.”


Assista à live na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=vjbgS7AklHQ

Para baixar a apresentação, clique aqui:

Live_Status do trabalho
.pptx
Download PPTX • 24.95MB