Buscar

Programa Parcerias conta com 620 municípios participantes no segundo ciclo

472 municípios elaboraram 10.275 ações e 224 cadastraram boas práticas.


A Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) comemora os números alcançados no segundo ciclo do Programa Parcerias Municipais, criado para unir esforços aos municípios para redução das desigualdades regionais no estado de São Paulo. Dos 645 municípios paulistas, 620 aderiram ao programa, o que corresponde a mais de 96%. Destes, 472 elaboraram 10.275 ações para enfrentar os desafios propostos. São números que superam os conquistados na edição anterior encerrada em 2020, que contou com 563 municípios participantes, dos quais 440 elaboraram 8.826 ações.


Além dos planos, o Programa conta também com 723 boas práticas cadastradas por 224 municípios, que têm o papel de inspirar outras gestões a replicar ações que deram resultados positivos relacionados aos desafios. Oito desses municípios serão premiados levando em conta os resultados obtidos, a replicabilidade e o caráter inovador da iniciativa.


“Estamos muito satisfeitos com os números do programa. É importante dizer que 47% dos municípios elaboraram planos de ação para os oito desafios propostos, o que nos mostra que os gestores municipais entenderam a proposta do governo Doria de unir esforços para reduzir as desigualdades e melhorar a condição de vida do cidadão paulista, incrementando a gestão municipal. O resultado é fruto do esforço de toda equipe, dos diretores regionais, da equipe da Fipe que nos apoia e, claro, dos gestores municipais. Tenho certeza de que colheremos bons frutos dessas parcerias”, comenta Renan Bastianon, coordenador do programa Parcerias Municipais.


Segundo a gerente de projetos da Fipe, Rosane Ribeiro, um amplo trabalho de verificação dos planos cadastrados é feito pela equipe técnica do programa que continuará dando apoio aos municípios nas próximas etapas. Ela explica que esta é uma fase importante que se encerra, mas que também dá início a outra considerada decisiva, que diz respeito à realização das entregas planejadas para a execução dos planos. Neste ciclo, foram planejadas 26.366 entregas contra 18.808 em 2020. “Cada plano de ação cadastrado vem acompanhado de passos que devem ser executados, que chamamos de entregas, para que se chegue à sua realização efetiva. É fundamental que as equipes estejam alinhadas para que documentem as entregas adequadamente de modo a podermos acompanhar a evolução da execução e, no final, fazer uma boa avaliação para fins de premiação”, conclui.


Neste segundo ciclo do programa a premiação, que será feita no mês de novembro, é de R$ 10 milhões e está dividida em três categorias:


Prêmio Melhores resultados: 3 municípios serão premiados pelos melhores resultados no conjunto dos nos indicadores dos desafios do Programa


Prêmio Parcerias em ação: 24 municípios com a melhor execução dos planos de ação e engajamento com o Programa


Prêmio Boas Práticas: 8 municípios que tiveram boas práticas relacionadas aos desafios do Programa e selecionadas com base nos resultados, replicabilidade e caráter inovador


Obs: Os números referentes ao segundo ciclo do Programa Parcerias Municipais podem sofrer alteração após o término da análise dos planos pela equipe técnica.